Saiba quais são os lugares do mundo sem casos de Covid-19

Saiba quais são os lugares do mundo sem casos de Covid-19

A Covid-19, doença causada pelo coronavírus, tem deixado marcas profundas na história mundial. De acordo com a Universidade Johns Hopkins, as mortes causadas pelo vírus já passaram de meio milhão em todo o mundo e o número de infectados passa dos 10 milhões. Contudo, mesmo que a maioria do mundo já tenha tido contato, existem 34 países ou territórios que não relataram um único caso da doença.

A característica em comum desses países que não registraram casos da doença é a quantidade de pessoas, alguns deles são os menos populosos do mundo. Alguns exemplos são: Comores, Lesoto, Tajiquistão, Turquemenistão e nações de difícil acesso no Pacífico, como Nauru, Tuvalu, Kiribati e Ilhas Salomão.

Contudo, mesmo que alguns países não registraram casos oficialmente, isso significa que não foram afetados. O exemplo claro é a Coreia do Norte, o país de mais de 25 milhões de pessoas e faz fronteira com a China, Rússia e Coreia do Sul, grandes nações afetadas com altos números de casos. 

Apesar das fronteiras terem sido fechadas ainda em janeiro, especialistas apostam que o vírus pode ter sim entrado no país, afinal, existe uma movimentação clandestina de pessoas entre a China e a Coreia. Contudo, pode não ter sido divulgado pelo falto de que lá existe um regime ditatorial há anos.

As Nações Unidas divulgaram dados de 20 de abril que revelavam que 213 países registraram pelo menos um caso de Covid-19. A transmissão local, aquela que o vírus se espalha pela comunidade, foi registrada em 186 países. Já os casos de mortes foram em 162 deles.

Há também os casos de territórios que conseguiram se livrar do vírus, foram Anguilla, Groenlândia, Iêmen, e as ilhas caribenhas de São Bartolomeu e Santa Lúcia. O Iêmen tem uma população de mais de 28 milhões de pessoas, o mais populoso desses. Enquanto a Groenlândia, por mais que seja grande em território, tem um número de pessoas baixo, apenas 56 mil, o que ajuda no controle da disseminação do vírus.

A abertura das fronteiras foi um dos motivos que facilitou a disseminação do vírus pelo mundo, foi o exemplo da Ásia e da Europa, os primeiros continentes a registrarem casos e serem picos da doença.

Já na América Latina e na África, mesmo que o vírus tenha chegado mais tarde, em meados de fevereiro, se espalhou de maneira rápida também por conta das fronteiras e em alguns países, como o Brasil, da falta de ações de isolamento social. Vale lembrar que nenhum dos países livre de casos pertencem à América Latina, porém, alguns estão na África. 

Engrenagem Virtual © 2020 | Todos os direitos reservados