Em meio à crise, hotéis se preparam para reabertura

Em meio à crise, hotéis se preparam para reabertura

Em alguns países a pandemia do novo coronavírus já está mais controlada e o setor de turismo já planeja a retomada. No Brasil, de acordo com estudo da empresa Hotel Invest, 64% dos hotéis estão fechados temporariamente desde março. Os que se mantiveram abertos, têm taxa de ocupação menor que 10%. A pandemia no país ainda está em crescimento, mas mesmo assim, 57% dos hotéis pretendem reabrir entre junho e julho.

Os que já reabriram, seguem novas regras de segurança, como ocupação de, no máximo, 60% da capacidade, e intervalo de 24 horas entre uma reserva e outra. É o exemplo das marcas Ibis e Mercure que já reabriram um terço dos hotéis. 

A rede Blue Tree ainda não definiu data para reabertura de hotéis, contudo, já traça algumas medidas. A empresa vai substituir os bufês de comida por marmitas individuais. O intervalo de desinfecção entre um hóspede e outro será de 48 horas. 

O hotel de luxo carioca Fairmont Copacabana pretende adotar um limite de pessoas nas academias, bem como regras de distanciamento em restaurantes e bares. A empresa também afirmou que pretende oferecer aos clientes kits de máscaras e álcool em gel. 

Turismo nos outros países

Estrangeiros poderão entrar na Espanha a partir de julho e o turismo nacional poderá ser feito já agora em junho. Os hotéis esperam a chegada de turistas a partir de julho, para o verão.

Ainda na Europa, Portugal também definiu que visitantes poderão entrar no país para a temporada do verão, contudo, ainda não há data específica. A região de Madeira avisou que os turistas serão bem-vindos a partir de 1º de julho, desde que apresentem resultado do teste da Covid-19 negativo, as autoridades locais ainda oferecerão teste gratuito na chegada. No Algarve, os hotéis e praias já estão abertos.

Saindo da Europa, a Coreia do Sul já informou que visitantes estrangeiros podem entrar no país desde que façam a quarentena dos 14 dias. Também na Ásia, Taiwan está permitindo a entrada de alguns estrangeiros a negócios, desde que sigam também as regras da quarentena.

Em Hong Kong, pessoas de fora podem começar a frequentar o país desde o dia 1º de junho. As regras são rigorosas: desinfecção total do corpo em máquinas instaladas nos aeroportos, bem como testes. As pessoas com teste positivo precisam cumprir quarentena também.

A Nova Zelândia, que está praticamente livre do novo coronavírus, ainda não fala em receber turistas, está completamente fechada para estrangeiros. Os cidadãos que vêm de outros países ficam de quarentena durante 14 dias nos hotéis da região.

Nos Estados Unidos, brasileiros estão proibidos de entrar desde o final de maio, sem previsão de volta. Nos aeroportos, regras do distanciamento social devem ser seguidas. É obrigatório o uso de máscaras, contudo, os agentes de embarque podem solicitar que os passageiros tirem para verificação. 

De qualquer forma, só o tempo para definir como será o comportamento dos turistas pós pandemia e se vão se sentir seguros com as medidas previstas. 

Engrenagem Virtual © 2019 | Todos os direitos reservados