Por que a quarentena está afetando o sono?

Por que a quarentena está afetando o sono?

Você sentiu alguma diferença no seu sono durante o isolamento social? Seja na qualidade, frequência em que acorda durante a noite ou tipo de sonhos, as pessoas têm relatado nas redes sociais algumas mudanças no padrão de sono, muitas vezes nada positivas.

O fato é que as mudanças não são só impressão, realmente a realidade que o mundo enfrenta diante da pandemia do novo coronavírus realmente afeta a qualidade do sono, gerando até a ausência dele. Uma pesquisa chinesa com 7.200 voluntários revelou no país, no início do ano, que uma em cada cinco pessoas estavam com distúrbios do sono. Já para os profissionais de saúde, a proporção era de um a cada quatro. 

Os dados demonstram uma preocupação ainda maior: as pessoas com problemas para dormir são mais suscetíveis a contraírem doenças, inclusive a própria Covid-19. Isso já havia sido comprovado em um estudo de 2015, ele descobriu que pessoas que dormem menos de seis horas são mais propensas a pegar um resfriado de qualquer origem viral do que quem dorme mais. 

Os especialistas indicam vários fatores que têm contribuído para as mudanças no sono durante o confinamento, todos eles relacionadas a mudança de rotina. Se você está fazendo home office, por exemplo, é provável que não esteja mais acordando ou dormindo no mesmo horário. O corpo se orienta pela luz do sol, se você acorda mais tarde, é provável que ele sinta a diferença. 

Outros hábitos também confundem o relógio biológico. As atividades do dia a dia passam a ser realizadas em horários diferentes, como alimentação. A falta de atividade física também influencia, afinal seu corpo tem mais energia e cansa menos. 

As pessoas têm buscado opções para fugir do tédio, muitas delas são de tecnologia. Filmes, jogos, lives, chamadas de vídeo, entre outras. Ao mesmo tempo que ajudam a passar o tempo, podem gerar um cansaço mental. Além disso, a luz da tela de equipamentos atrapalha a produção de melatonina, o hormônio que induz o sono.

Distúrbios psicológicos, como ansiedade, estresse e depressão, também devem ser levados em consideração, eles têm uma relação direta com a insônia, excesso de sono e outros problemas. 

É cada sonho

Você se lembra de algum sonho engraçado que teve durante esse período de confinamento? Na internet os relatos e teorias acerca dos sonhos têm tomado de conta das publicações dos internautas. Porém, longe de conspirações, tudo isso é normal e tem explicação científica. 

Uma delas tem a ver com o que já foi dito: mudança de rotina. Existe uma fase do sono chamado REM (sigla em inglês para “movimento rápido dos olhos”) que é similar ao momento que se está acordado, ou seja, os sonhos são mais realistas. Nesse caso, com a mudança do cotidiano, muitas pessoas têm dormido mais e alcançado mais fases de REM.

Se os seus sonhos são sobre o coronavírus ou a pandemia em geral, é o reflexo do estresse físico e emocional causado pela doença. Cientistas já descobriram que pessoas também lidaram com isso em outros momentos históricos como a 2ª Guerra Mundial ou o atentado de 11 de setembro.

É completamente normal essas disfunções do sono visto o cenário todo em que as pessoas estão inseridas. Sendo assim, o que se pode fazer é tentar amenizar: cuide da sua saúde física e mental, estabeleça rotinas e, quando achar que for necessário, procure um profissional. 

Engrenagem Virtual © 2019 | Todos os direitos reservados